Confusão começou com “casuals” do Benfica

Cerca de 500 adeptos não identificados do clube encarnado tentaram fugir ao controlo policial

A confusão registada no D. Afonso Henriques neste domingo, que culminou com uma carga policial e com vários adeptos a invadir o relvado – o que levou até à interrupção do jogo -, começou num grupo de cerca de 500 “casuals” do Benfica.

A notícia foi adiantada ao Maisfutebol por fonte policial, a qual disse acreditar que no meio do grupo havia casuals. Um comunicado divulgado minutos depois confirma que cerca de cinco centenas de adeptos surgiram fora do cordão policial, sem contudo utilizar a palavra «casuals».

«No decurso do policiamento, a PSP sinalizou, perto das 16H30, a deslocação para o estádio de um grupo de cerca de 500 adeptos afectos ao Benfica, pelo que de imediato procurou enquadrá-los e acompanhá-los no seu percurso», pode ler-se.

Estes adeptos viajaram em automóveis ligeiros e praticamente sem adereços do clube encarnado, numa atitude clara dos chamados casuals, que tentam desta forma fugir ao controlo policial.

A Polícia de Segurança Pública tentou de imediato enquadrar os adeptos e criar um cordão policial em torno deles, o que gerou a reacção dos adeptos do V. Guimarães, que percebendo a presença de adversários tentou atacá-los.

«A chegada deste grupo de adeptos ao estádio resultou na reacção de um grupo de simpatizantes do V. Guimarães, que se encontrava nas imediações, arremessando pedras e garrafas de vidro na direcção dos agentes policiais que, entretanto, se colocavam de modo a evitar o confronto entre os adeptos dos dois clubes», adianta o comunicado.

«Em simultâneo, nas portas de acesso à bancada sul, diversos adeptos do V. Guimarães procuraram forçar violentamente a saída do estádio, arremessando pedras, garrafas e mesmo lages de betão contra polícias e assistentes de recinto desportivo, o que resultou em 9 feridos entre os agentes policiais e obrigou à intervenção para reposição da ordem.»

Foi nessa altura que a confusão gerada e a intervenção da polícia assustou os restantes adeptos que já se encontravam no interior do recinto. «O que motivou a que estes descessem as bancadas em direcção ao recinto, na tentativa de se afastarem.»

O comunicado policial adianta ainda que «a intervenção policial ocorreu apenas no exterior e teve por objectivo manter a distância entre os adeptos e evitar o confronto directo entre estes».

A PSP indica ainda que um homem de 41 anos foi detido por invasão do recinto desportivo e acrescenta que o detido foi notificado para comparecer nos Serviços do Ministério Público junto do Tribunal Judicial de Guimarães.

Fonte: maisfutebol