Medellín pondera comprar Quintero

O Independiente Medellín pondera a possibilidade de adquirir o passe de Juan Quintero, médio criativo que está cedido ao emblema colombiano até 31 de Dezembro e tem sido uma das principais figuras da equipa.

Inclusivamente, foi promovido a capitão, como prémio pelo seu elevado desempenho. Eduardo Silva Meluk, presidente do Independiente Medellín, admitiu este cenário no futuro, mas para isso se verificar os «acionistas do clube» terão de fazer um grande esforço e reunir as condições financeiras necessárias para satisfazer as exigências dos dragões.

«Atualmente, o Quintero é o capitão do Medellín e o motor da equipa. O que irá acontecer? Esperemos que os accionistas do Medellin façam uma reflexão sobre a necessidade de ter na equipa os melhores jogadores para enfrentar os desafios do futuro», adiantou, numa entrevista em vídeo ao site Minuto30.

«Oxalá possamos ficar com ele, mas não sei, vamos analisar com o tempo quais as possibilidades de ele continuar connosco», acrescentou, com cautela. O dirigente lembrou que «nesta altura» o portista «é o melhor jogador da Liga e uma grande referência da Colômbia.» «Temos a felicidade de o ter na equipa e de desfrutar do seu futebol», congratulou-se, sem se alongar mais sobre o tema.

Recorde-se que no início do verão o jogador esteve perto de se transferir para os Chicago Fire, da MLS norte-americana. O negócio abortou porque «o FC Porto não ficou contente com a oferta», conforme revelou o esquerdino, que foi também colocado na rota dos espanhóis do Sevilha e Villarreal. Encerrada a janela de transferências na Europa, e com as portas da MLS definitivamente fechadas, Quintero viu confirmada a sua continuidade no Independiente de Medellín até ao final do ano.

Com contrato até Junho de 2021 com os azuis e brancos, Quintero, 24 anos, disputou neste ano civil 24 jogos pelo clube colombiano, marcou 14 golos e é um dos jogadores com o maior índice de assistências da equipa. Pela totalidade do seu passe o FC Porto pagou 9,5 milhões de euros e quererá, no mínimo, recuperar esse investimento. Contudo, e em face da crescente valorização do médio, os dragões acreditam que na janela de transferências de inverno poderá surgir uma proposta a rondar os 11/12 milhões pelo atleta.

Fonte: abola.pt